NOTA DE APOIO AOS POLICIAIS MILITARES DO RN

APRA mini novo

NOTA DE APOIO AOS POLICIAIS DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE

              A ASSOCIAÇÃO DE PRAÇAS DO ESTADO DO PARANÁ vem respeitosamente perante aos policiais que compõem o sistema de Segurança Pública do Estado do Rio Grande do Norte, manifestar apoio pela luta por melhores condições de trabalho e o pagamento dos salários atrasados, que ultrapassam três meses, sendo infelizmente motivado pela incompetência do Estado de cumprir suas obrigações com estes profissionais de dedicam suas vidas na defesa da Sociedade.

A Constituição Federal de 1988, em seu artigo 5º, incisos IV e XVI[1], de forma cristalina assegura o direito de buscar condições mínimas para o exercício da cidadania, que infelizmente parece não ter albergado os policiais militares e civis, que ao buscarem seus direitos descritos como princípios fundamentais, da dignidade da pessoa humana e da cidadania[2], de forma absolutamente abusiva e desleal são julgados como os causadores da atual crise na Segurança Pública, instalada neste momento no Rio Grande do Norte. Neste momento sim, porque não sabemos qual será o próximo Estado, como aconteceu também no Espírito Santo.

Mas quem realmente deve ser responsabilizado? Os homens que arriscam suas vidas na proteção da sociedade ou aqueles que demonstram sua incompetência na gestão da Segurança Pública, deixando de pagar salários e não realizam os investimentos mínimos necessários.

Para refletir!!!

Assim, esta Entidade Representativa do Paraná, de forma solidária e irrestrita apoia os movimentos reivindicatórios por entender como justos e legais, e que sejam tratados com o respeito que são merecedores, os pais de família, esposas e filhos, que apenas querem o que é direito, nada mais que isso.

Curitiba, 03 de janeiro de 2018.

ORÉLIO FONTANA NETO,

Presidente.

[1] Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes: IV – é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato; XVI – todos podem reunir-se pacificamente, sem armas, em locais abertos ao público, independentemente de autorização, desde que não frustrem outra reunião anteriormente convocada para o mesmo local, sendo apenas exigido prévio aviso à autoridade competente;

[2] Art. 1º A República Federativa do Brasil, formada pela união indissolúvel dos Estados e Municípios e do Distrito Federal, constitui-se em Estado Democrático de Direito e tem como fundamentos: II – a cidadania. III – a dignidade da pessoa humana;

 

What Next?

Recent Articles

Leave a Reply

You must be Logged in to post comment.