NOTA APRA PR. NOVO COMANDANTE DA PMPR

APRA mini novo

 

.

pericles

A APRA – Associação de Praças do Estado do Paraná, pessoa jurídica devidamente constituída, regida por normas de direito privado, podendo representar seus associados, conforme previsão estatutária, reconhecida como de Utilidade Pública, nos termos da Lei nº 17.218/12, não considerada militar, independente, com atuação assegurada na Constituição Federal (Art. 5º, VII e VIII), sendo vedada a interferência estatal, vem respeitosamente perante os Policiais Militar do Estado do Paraná, por meio de sua Presidência, informar que acompanhou a transmissão de cargo do novo Comandante Geral da PMPR, Coronel Péricles de Matos, ocorrida no dia (08/01), terça-feira, na Academia Policial Militar do Guatupê (APMG), em São José dos Pinhais (PR).
Presente na cerimonia, o Governador Ratinho Junior informou que “Nosso objetivo é, primeiro, fortalecer nossos profissionais da área de segurança, que são aqueles que deixam suas famílias em casa para defender às dos paranaenses, e segundo, colocar muita tecnologia para que o trabalho desses profissionais seja potencializado”, afirmou.
O novo Comandante em suas considerações enfatizou que seu comando será pautado no “…respeito ao policial, com bons equipamentos, filosofia de trabalho, uma boa assistência médica, é fundamental. O policial Militar só pode proteger se ele se sentir protegido”, salientou. “Vamos priorizar o respeito aos direitos humanos, novas estratégias, a Academia Policial Militar do Guatupê servindo como polo irradiador de tecnologia e educação policial, atraindo novas formas e filosofias de se fazer polícia. O policial deve ser um causador de modificação social”, detalhou.
Cel. Péricles de Matos é dono de um currículo que realmente o credencia como uma das esperanças das Praças, tão esquecidas pelas gestões anteriores, com um pequeno avanço da gestão anterior. No entanto, nossa associação reitera que precisamos valorizar e reconhecer os nossos soldados, cabos, sargentos e os subtenentes movem a PMPR,representando o grande efetivo e a força da Corporação, sendo merecedores do reconhecimento do Estado e do Comando da Corporação.
A APRA já havia feito contato com o novo CG, por meio de sua Presidência, parabenizando pelo mérito conseguido de chegar ao topo da carreira e da PMPR, bem como pretende brevemente somar com o novo Comandante, sempre mantendo sua independência, como sempre fez, lutando pela carreira, abertura de novas vagas, cursos de atualização, saúde, alimentação, regulamentação da carga horária, EPI (coletes balísticos), e, principalmente da atualização dos valores atinentes aos valores das indenizações por morte e ferimentos em serviço, previsto em Decreto Governamental, pagamento das revisão anual salarial previsto no texto constitucional referentes aos exercícios (2015/16/17 e 18), da correção dos valores das referências de subsídios com valores mais justos e que realmente impulsionem os militares estaduais da base continuarem na Corporação, etc.
Destaque-se que, após a regulamentação do subsídio (2012), as praças sofreram uma gravíssima lesão monetária, sendo que atualmente existe uma distinção muito grande e injustificável de praças e oficiais, Cito-vos como exemplo o caso de um Subtenente com 35 anos de corporação receber R$ 10.659,18 (dez mil, seiscentos e cinquenta e nove reais e dezoito centavos) enquanto um 2º Tenente recebe R$ 10.498,89 (dez mil, quatrocentos e noventa e oito reais e oitenta e nove centavos) quando completa dez anos de serviço, e ainda, somente a diferença de 1º Tenente para Capitão chega ao importe de R$ 6.000,00 (seis mil reais) em média, que compreende o valor de subsídio de um soldado com 34 anos de serviço.
Diferenças que precisam ser revistas URGENTEMENTE, com a valorização da base da Corporação, (soldado, cabo, sargento e subtenente), pois caso contrário, permanecendo o cenário atual, com certeza não existe motivação para continuar trabalhando, sendo precoce os pedidos de reserva para tentar outra carreira. Situação é fato e precisa ser revista urgentemente!!!
Ainda, para rememorar, que desde a fundação da APRA, jamais renunciamos o direito de lutar por melhores condições para nossos irmãos de farda, trazendo a luz do direito, com um novo pensar como associação.
Concluindo a presente informação, assim que for agendada reunião com o novo Comandante, pretendemos expor de maneira pormenorizada a voz da TROPA, que é sentida diariamente através dos canais de denúncias, trazendo publicidade, transparência e lealdade, como sempre fizemos.

Deus abençoe a todos,

Respeitosamente,

Presidência.

What Next?

Recent Articles

Leave a Reply

You must be Logged in to post comment.