DIEESE atualiza para 17,02% o rombo nos salários dos servidores estaduais, 3 anos sem reposição anual da inflação.

APRA mini novo

Funcionalismo está há mais de três anos sem receber a reposição anual da inflação
Um levantamento elaborado pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE) revela o tamanho do prejuízo dos servidores públicos do Paraná que estão com os salários congelados desde 2016.
Enquanto tarifas e preços públicos tiveram aumentos de até 41%, as perdas na remuneração do funcionalismo atingiram 16,38% em março deste ano.  A previsão do instituto é de que, em maio, quando vence a data-base, o arrocho vai atingir índice negativo de 17,02%.
Segundo o DIEESE, entre dezembro de 2015 e março de 2019, a conta de água e esgoto subiu 30,71%, o gás de cozinha 22,42% e as tarifas de pedágio tiveram variação de 14,85% (Rodonorte, Praça 5 – Tibagi) a 41,07% (Viapar, Praça 5 – Campo Mourão). No mesmo período, os salários mínimos nacional e regional tiveram aumento acima de 26%.
“As tarifas têm pressionado e muito a renda dos trabalhadores do Paraná e pressionam ainda mais os servidores estaduais que estão desde 2016 sem reajustes, afetando de modo significativo o seu poder aquisitivo”, destaca economista responsável pelo estudo, Fabiano Camargo da Silva.
Presidência APRA-PR
Orélio Fontana Neto

What Next?

Recent Articles

One Response to "DIEESE atualiza para 17,02% o rombo nos salários dos servidores estaduais, 3 anos sem reposição anual da inflação."

Leave a Reply

You must be Logged in to post comment.