Buscar
  • APRA-PR de Praças- Paraná Associação Praças-PR

PRECISAMOS REALMENTE TOCAR NA FERIDA E RESOLVERE OS PROBLEMAS QUE ASSOLAM A BASE DA PMPR. SOCIEDADE


A APRA – PR, não poderia deixar de pontuar e esclarecer os motivos pelos quais os Militares Estaduais do Paraná (ativos, inativos e pensionistas) que estão diretamente no combate à criminalidade, atendendo ocorrências 24h por dia, de forma incansável e ininterrupta, realizando salvamentos, enfim, servindo e protegendo a sociedade paranaense nos 399 munícipios do Paraná. Infelizmente, os nossos soldados, cabos, sargentos e subtenentes, que representam aproximadamente 90% do efetivo e a força da PMPR, foram prejudicados pelos gestores - governadores, assessores e também comandantes que deixaram de reconhecer a importância desses Guardiões da Sociedade, que continuam padecendo de valorização e reconhecimento, tanto do Estado, como da própria PMPR. Registre-se, em tempo, que não está sendo atribuída responsabilidade a este ou aquele comandante, e sim, a história comprova (2010), com a implantação do soldão, às praças da PMPR sofreram um duro golpe. Posteriormente com a regulamentação do subsídio (2012), selando um abismo nas referências de subsídio, basta correr dos olhos na tabela que fixou o subsídio em 2012, que permanece intocável, sem quaisquer correções ou readequações. Da mesma forma, em 2010, foram abertas as CPRMs, criando novas vagas somente para Oficiais. Em 2019, nova pá de cal para destruir os nossos bravos soldados, cabos, sargentos e subtenentes que já estavam na inatividade, sendo aplicada alíquota previdenciária sore a totalidade de vencimentos, gerando uma perda salarial de 10,5% nos proventos recebidos. Então vamos aos questionamentos, contraponto. Antes de tentar rebater ou discorda sobre a questão do subsídio injusto e desproporcional, basta correr os olhos na tabela atualizada, fato incontroverso. Sobre a previdência então, novo prejuízo para a base da Corporação, ou seja, quem ganha mais paga o mesmo valor da alíquota. Sem comentários. Finalizando este descritivo que retrata a realidade, a APRA PR apresentou de forma precursora uma modulação de efeitos quanto a questão da aplicabilidade da alíquota previdenciária para o GOVERNO e o Comando da PMPR, sendo atendido parcialmente os pedidos, da isenção da contribuição dos militares reformados em decorrência de moléstias graves definidas em lei. Esperamos em breve receber notícias positivas e rápidas para resolver ou iniciara a resolução dos problemas, caso contrário, o cenário que já não é favorável será agravado pela ausência de valorização e reconhecimento dos bravos soldados da nossa querida PMPR.


Atitude, independência e coragem!

40 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Valor da fiança R$1200,00. Arrecadação entre amigos e irmãos de farda pela liberdade do Sargento preso injustamente. Habeas Corpus impetrado pela Defesa. Ministério Público emite parecer favorável pel